A competição Regional NEA “Entre Fronteiras” convoca os estados do Sul do Brasil, Uruguai e Paraguai.

23 Mayo, 2017
nicofq

O 14º Festival será realizado na Cidade de Oberá, Misiones, na Argentina de 11 a 15 de julho de 2017. Os interessados no “Concurso Internacional”, como na competição “Regional Entre Fronteiras”, poderão inscrever suas obras até 1 de junho. Deverão ser obras audiovisuais de até 15 minutos de duração, em espanhol ou legendando neste idioma.

 

OBERÁ, Misiones. O 14º Festival Internacional de Curta-metragens Oberá en Cortos, pela Identidade e Diversidade Cultural,apresenta as bases e condições de suas competições Internacional e Regional Entre Fronteiras, que propiciam “um espaço estético onde o encontro com a diversidade é bem-vindo, já que possibilita a crise e reflexão frente ao hegemônico“, sustentam seus organizadores: Red de Realizadores de Misiones, Universidad Nacional de Misiones (UNaM), Facultad de Artes de la UNaM, Municipalidad de Oberá y el Instituto de Artes Audiovisuales de Misiones (IAAviM).

Este Festival busca promover a difusão de curta-metragens que expressem as identidades dos povos, a diversidade de culturas, linguagens e narrativas através da arte cinematográfica e audiovisual, desenvolvendo e conectando circuitos alternativos de entretenimiento, aprendizagem, difusão, produção e debate.

Neste sentido, a temática da Competição: “Identidade e Diversidade Cultural”, são enunciados a partir dos quais, o jurí valorizará de manera especial a relação que tenham as obras apresentadas com o tema proposto e deixa a escolha dos realizadores, a diversidade de gêneros e formatos narrativos. O Festival entende a identidade como processo de mudança e de busca permanente, motor da diversidade cultural, que não tem a ver com ícones e estereótipos tradicionais.

Na mostra competitiva participarão dez curta-metragens que serão selecionados entre os inscritos por um jurí de pré-seleção designado pela coordenação do Festival Oberá en Cortos 2017.
A comunicação da classificação aos pré-selecionados se realizará através de correio eletrônico, ou por telefone, ao mesmo tempo que se publicará no site do Festival.

As mesmas condições

A organização ressalta que tanto para a “Competição Internacional” como para a “Regional Entre Fronteiras”, os requisitos técnicos de participação são os mesmos:
Podem se apresentar obras audiovisuais de curta-metragens com até 15 minutos, falados em espanhol ou legendados neste idioma, dos gêneros ficção, animação, documentário, experimental (videoarte, videodança e ensaio, entre outros) finalizadas entre julho de 2014 e maio de 2017. Uma mesma obra audiovisual não pode estar inscrita em ambas competições.

Na competição “Regional Entre Fronteiras” podem participar únicamente autores com residência comprovada, de um ano no mínimo no Noreste Argentino (Misiones, Corrientes, Chaco, Formosa e Entre Ríos) e os Estados de Santa Catarina, Paraná, e Río Grande Do Sul, Brasil, República do Uruguai e Paraguai.
Para a Competição Internacional podem se apresentar obras audiovisuais de autores da Argentina como do resto do mundo.
Os interessados deverão se inscrever de maneira gratuita, desde o mês de abril, até o dia 1 de junho de 2017, por meio da página www.oberaencortos.com.ar de onde poderão baixar e completar a ficha correspondente, assinar e enviar escaneada, somando ainda, fotogramas do filme a oberaencortos.audiovisual@gmail.com
O envio dos curta-metragens inscritos, serão na internet, acessando também a página do Festhome onde poderão subir os filmes.

Entre Fronteiras: Histórias e culturas compartilhadas

A competição Entre Fronteiras surge para consolidar por meio da tela cinematográfica, um intercâmbio que desde 2007 ocorre no Festival Oberá en Cortos, quando pela primeira vez se gerou o “Espaço Entre Fronteiras”, que convocou profissionais e organizações dos Estados do Brasil, limítrofes com Misiones, como Río Grande Do Sul, Santa Catalina e Paraná no Sul do Brasil e Paraguai.
A intenção é dinamizar a produção audiovisual, os contatos e a relação entre os produtores e realizadores audiovisuais da região, já que histórica e culturalmente se compatilham muitas coisas: a cultura guaraní, a história jesuítica, as correntes migratórias que povoaram estas zonas, e a aproximação geográfica, visto que estamos mais próximos de Porto Alegre ou Curitiba que de que outros grandes centros como Córdoba ou Buenos Aires.
“Em 2007 entendemos que tínhamos que deixar de nos dar as costas, cruzar os ríos Paraná e Uruguai, encontrarmos e atuar conjuntamente. A partir de então começamos o intercâmbio com Festivais, Mostras e Encontros de Brasil e Paraguai, como por exemplo o Festival de Santa María, o Festival de Gramado no Rio Grande Do Sul, o de Florianópolis Audiovisual Mercosur em Santa Catalina, o TESAPÉ de Assunción PY, a Mostra CineCable de Encarnación no Paraguay, entre outros.

Esta relação resultou em 2010 na co-produção da série “Parcerías Entre fronteiras”, e também nasceu o Fórum que se chama “Entre Fronteiras”, expressaram os organizadores.

É assim – que pela história que contém o Festival-, se decidiu que este ano,a Competição Regional NEA que incluía às províncias do Noreste Argentino se amplia aos Estados do Sul do Brasil, Uruguai e a Paraguai, buscando unir e aprofundar este caminho.

Objetivos culturais e educativos

A organização do Festival 2017, estabeleceu ainda que com a inscrição se autoriza ao Festival Oberá en Cortos, a exibição, difusão, publicação online e arquivos, com objetivos culturais ou educativos sem fins de lucro, da obra audiovisual participante. As publicações na internet serão sem possibilidade de download depois de dois anos da participação no Festival. Cada vez que o material for exibido, publicado e difundido se darão a conhecer o e-mail do contato do produtor ou realizador da obra audiovisual.

Envios de materiais para a competição

Os realizadores dos curtas pré-selecionados para concorrer na Competição Internacional do Festival, poderão ser convidados (com hospedagem e alimentação incluídos) à cidade de Oberá, Misiones, para promover seus trabalhos.
O jurí que terá a cargo a seleção dos ganhadores das distintas competições do Festival, será conformado por três representantes do meio audiovisual, artístico e cultural, escolhidos pela organização, enquanto que o público presente dará um voto através de uma urna ou outro sistema a escolha do Festival; enquanto as decisões do jurí são inquestionáveis.

Prêmios

Os prêmios previstos para ambas as competições são uma estatueta “Cacique Oberá Melhor Curta-metragem”, que serão outorgados aos diretores e aos produtores dos melhores curta-metragens; e ainda dinheiro no montante de 10 mil pesos argentinos – ou seu equivalente em dólares-, no momento da entrega dos prêmios.